logo

Nota Q da Directiva 67/548/CEE

Em 1997, a Comissão Européia adicionou as fibras (silicatos) vítreas 
 manufaturadas (MMVFs) à lista de substâncias perigosas (de risco) na 
 Diretiva 67/548/EEC1 da União Européia. Esta Diretiva classifica substâncias 
 de acordo com seus riscos específicos e define as exigências de informações 
 de risco aos usuários no processo de embalagem, etiquetagem e folhas de 
 dados de segurança do material. 
  
 As fibras cerâmicas refratárias (RCF) são classificadas como categoria 2 - 
 possivelmente cancerígeno, enquanto que as lãs AES, incluindo a gama de 
 produtos Superwool estão excluídas de qualquer classificação cancerígena. 
 Neste caso, nenhuma etiqueta de perigo ou equipamento de proteção individual 
 (EPI) é exigido para o manuseio de lãs AES.